Publicado por: Beto | 20 de agosto de 2009

Dê sua sincera opinião para a PJM!

logomarista

Publicado por: Beto | 20 de agosto de 2009

Suspeitas de gripe A suspendem aulas em 18 turmas da rede pública

Site do Correio Braziliense informa: “Por causa de suspeitas da gripe A as aulas já foram suspensas em 18 turmas da rede pública do Distrito Federal. A primeira sala de aula que teve as atividades suspensas foi uma turma da Escola Classe 1, do Riacho Fundo I, depois de apresentarem três ou mais casos suspeitos da nova gripe. Inicialmente todas as turmas terão as aulas canceladas por períodos que variaram de sete a 14 dias.

Cinco dessas turmas tiveram as aulas suspensas nesta quarta-feira (19/8). Ontem eram 13 classes sem atividades por causa de suspeitas de contaminação pela Influenza A (H1N1). As turmas eram três na Escola Classe 1, do Riacho Fundo I, uma do Centro de Ensino Fundamental 03 do Núcleo Bandeirante, uma da Escola Classe 03 e três da Escola Classe 45 de Ceilândia, uma no Jardim de Infância da 304 Norte, duas no Centro de Ensino Fundamental 8 do Guará e outra do Centro Educacional 02 do Guará.”

 http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2009/08/19/cidades,i=136322/SUSPEITAS+DE+GRIPE+A+SUSPENDEM+AULAS+EM+18+TURMAS+DA+REDE+PUBLICA.shtml

Publicado por: Beto | 16 de agosto de 2009

Preparando para o Capítulo Geral

logo do XXI capítulo geral

logo do XXI capítulo geral

Capítulo geral é uma assembléia representativa de todo o Instituto. Expressa a participação de todos os Irmãos na vida e na missão do Instituto, bem como sua corresponsabilidade no governo. O Capítulo exerce a autoridade suprema e extraordinária.

O Capítulo geral ordinário tem as seguintes funções:

1. Eleger o Ir. Superior geral, o Ir. Vigário geral e os membros do Conselho geral, segundo o direito próprio;
2. Estudar os assuntos de maior importância relacionados com a natureza, fim e espírito do Instituto e promover a renovação e adaptação do mesmo, sempre salvaguardando seu patrimônio espiritual;
3. Elaborar Estatutos para todo o Instituto;
4. Propor à Santa Sé eventuais modificações de algum ponto das Constituições.

Portanto um Capítulo é, antes de tudo e sobretudo, uma reunião dos irmãos. Isso definido, podemos acrescentar que nada impede que se possa ampliar o campo de consultas, durante o processo de preparação, nem se exclui a presença de consultores, observadores e outras pessoas, nas sessões capitulares, quando essa presença puder servir de apoio à tarefa quem temos entre as mãos. Com esses mesmos critérios, os membros do XX Capítulo geral autorizaram o Superior geral e seu Conselho a convidar várias pessoas ao Capítulo. Em todo caso, o número dessas pessoas não deve ultrapassar de 15% o número total dos capitulares. O Superior geral e seu Conselho devem dialogar com a Comissão preparatória para determinar a natureza da participação dos convidados e fixar o espaço de tempo durante o qual estarão presentes. Em todo caso, o direito ao voto para a tomada de decisões do Capítulo fica restrito aos irmãos capitulares.

Em segundo lugar, um Capítulo geral é uma reunião dos irmãos e não somente dos superiores do Instituto. Portanto, o número dos delegados eleitos deve exceder em 15 o número dos delegados de direito. Os membros do Capítulo – seja através da assembléia seja através das comissões que são formadas para os trabalhos capitulares – podem solicitar, se preciso, a ajuda de expertos para levar a bom termo as tarefas que lhe são confiadas.

Publicado por: Beto | 16 de agosto de 2009

Dia do Marista

Da do Marista - Virtudes para um mundo novo

Da do Marista - Virtudes para um mundo novo

O padre francês, Marcelino Champagnat (1789 – 1840), fundou em 1817 o Instituto dos Irmãos Maristas, conhecido naquela época como Os Pequenos Irmãos de Maria. Por meio dos Irmãos Maristas, Champagnat legou à humanidade um projeto educativo-evangelizador inovador, que continua a se expandir pelo mundo com dinamismo e vitalidade. Hoje, o Instituto Marista encontra-se nos cinco continentes, em mais de 70 países, promovendo uma educação solidária junto às crianças, adolescentes, jovens e adultos em diversas realidades sociais e culturais.

Os Irmãos Maristas, em parceria com as Leigas e Leigos maristas, empenham-se em cumprir sua missão inspirados por um carisma que tem sua fonte no Evangelho e no jeito simples de Maria, a Mãe de Jesus (marista = do jeito de Maria). Um marista, seja Irmão, Leiga ou Leigo, aprimora-se continuamente na arte de educar o ser humano em todas as suas dimensões. Da tradição legada por Champagnat flui um conjunto de ensinamentos que constituem o patrimônio espiritual e filosófico da educação marista. Integram-se a esse patrimônio as “pequenas virtudes” – um jeito prático de amar e fazer o bem, que nos aproxima de Jesus.

As pequenas virtudes – no vocabulário de nosso tempo – são a compreensão, discrição, alegria, compaixão, flexibilidade, solicitude, afabilidade, polidez, poder-serviço, solidariedade, paciência e caráter.

 

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.